Teste da linguinha

Odontopediatria

Teste da linguinha, Língua Presa e Amamentação: tudo a ver

“Revivo a semana Semana Mundial da Amamentação pela segunda vez seguida, reconhecendo a importância do leite materno”

Foto: Reprodução Instagram

Este mês de agosto comemoramos a semana da amamentação, chamado de Agosto Dourado, vimos diversas manifestações pelas redes sociais e uma em especial foi a da esposa do cantor Gustavo Lima, a modelo Andressa Suita, numa publicação pelo Instagram sobre a sua segunda maternidade, o Samuel, recém-nascido, que precisou de uma fazer uma cirurgia para correção do freio da língua. Relatou também que o seu primeiro filho, Gabriel, também precisou passar pelo mesmo procedimento.

“Vivi com muito mais tranquilidade a descida do leite dessa vez, os mamilos machucaram novamente sim, mas percebo a melhora aos poucos e o Samuel também fez a cirurgia para cortar o freio”

O depoimento feito dia 03 de agosto, sexta-feira, teve diversos comentários e compartilhamentos parabenizando a mamãe.

Leia na integra a publicação.

O que é o teste da linguinha?

É importante o teste da linguinha nos primeiros 30 dias do bebê

O teste da linguinha é obrigatório em todo país desde que a lei 13.002/2014, entrou em vigor no final de 2014, sancionado pela presidente Dilma. Ele vale tanto para hospitais e maternidades públicos quanto privados.

O objetivo do teste é verificar se existe alguma alteração do freio lingual, aquela membrana que une a língua ao assoalho da boca, como muitos chamam de “língua presa“.

Possibilita diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela língua presa que podem comprometer as funções exercidas pela língua: sugar, engolir, mastigar e fala.

O protocolo de avaliação do freio lingual em bebês (Teste da Linguinha) foi desenvolvido e validado durante o mestrado e doutorado da Fonoaudióloga Roberta Lopes de Castro Martinelli na Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo, sob a orientação da Profa. Dra. Giédre Berretin-Felix.

Diagnóstico e cirurgia: quanto antes, melhor

Os bebês até os seis meses de idade devem ser alimentados somente com leite materno

É importante que seu bebê faça o exame o mais cedo possível, preferencialmente no primeiro mês de vida ou até o sexto mês, para que se descubra, com a maior antecedência, se tem língua presa, evitando dificuldades na amamentação, possível perda de peso e, principalmente, o desmame precoce, com introdução desnecessária da mamadeira. Seguir essas recomendações faz toda diferença para a amamentação e consequentemente para a boa saúde do seu filho.

As consequências das alteração do freio da língua aparecem muito antes do bebê pronunciar as primeiras palavras, por isso atenção é importante não só com a fala, mas com a amamentação do recém-nascido, já que a língua presa afeta a sucção.

Segundo alguns estudos essa tem sido uma das maiores causas de desmame precoce, podendo ter problemas posteriormente na mastigação também.

Uma observação importante é no choro do bebê, porque ao chorar a lingual do bebê sobe mais nas laterais do que na ponta.

O procedimento é bem simples e sob anestesia local de rápida recuperação. É feito um cortezinho nesta membrana, liberando a língua para ter mais movimento. Nem sempre a cirurgia é necessária, sua indicação vai depender do grau de língua presa, por isso, o tratamento varia.

Abaixo um link para uma cartilha do portal da SBFO sobre o assunto.

​O portal da SBFO (Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia) fornece uma cartilha com orientações para os profissionais, pais e responsáveis sobre a aplicação do protocolo de avaliação do frênulo da língua em bebês.

Receba nossas
Novidades
Leia antecipadamente nossos artigos sobre saúde bucal.
ASSINAR
close-link
>
%d blogueiros gostam disto: